sexta-feira, 12 de outubro de 2007

PAI...


Só em teus braços
Há descanso...
Caminhar só?
Nem me atrevo.
A dor transcende...
O amor reclama...
Realidade escura
Obscura...
Perdura
Noite a dentro
Tua calma
Me acalma
Só em teu colo
Durmo.

Dilean De Bragança

Um comentário:

Maria Regina disse...

Gostei muito também de seu blog. Bom fazer novas amizades!Obrigada pela visita e pelo comentário!
Beijos