sexta-feira, 12 de outubro de 2007

SAUDOSISMO


Hoje lembrei daquele sonho antigo
Senti saudade e chorei baixinho
Hoje queria ter aquele amigo
Que através dos anos sombreou meu caminho

Hoje ao lembrar de alguns momentos
Senti quão imenso é esse vazio
que atravesso através dos tempos
Neste meu destino sombrio

Então abracei mais uma vez a madrugada
Velejei nesse meu mar de pensamentos
Até que me encontrei cansada

Hoje senti que muito pouco espero dessa espera
O quanto já encontrei nessa busca
Mesmo que nada mais seja como era.

Dilean De Bragança





4 comentários:

A. C. O'Rahilly disse...

"O quanto já encontrei nessa busca
Mesmo que nada mais seja como era."


Excelente escrito ... exatamente como me sinto.

Obrigado,
Andrew

Garré Bragança disse...

Linda essa poesia minha irmã. Adorei todo o blog, está tudo muito lindo.

maria teresa disse...

muito lindo todo teu blog..os amigos as poesias pricipalmente, grande sensibilidade de alma grande abraço!!Que os anjos estejam sempre perto de ti!!!

Joni Bigoo disse...

nossos amores,
nossas dores...
E ainda procuramos por eles...
Nos alimentam...
E nos corroem...

Bjaum, mas afinal
(s)fomos piratas sociais